Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A Revista Agricultura Familiar: Pesquisa, Formação e Desenvolvimento tem periodicidade semestral com publicações de todas as áreas do conhecimento que façam articulação com a temática da agricultura familiar e da agroecologia, destacando-se os que dizem respeito aos ambientes amazônicos, entretanto, não se excluindo abordagens sobre outras regiões desde que possibilitem inspirar reflexões ou ações na Amazônia.

A área de concentração da revista é Agriculturas Familiares e Desenvolvimento Sustentável, buscando avançar no conhecimento teórico e empírico da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Sustentável tendo como referência os movimentos sociais em ecossistemas amazônicos, mas atuando também na Agricultura Familiar em outros contextos geográficos e históricos. O periódico adota duas linhas:

 

- Sustentabilidade da Agricultura Familiar na Amazônia:

            Estuda os diversos fatores que influenciam a produção agrícola e/ou extrativista dos agricultores familiares e sua sustentabilidade, com ênfase em sistemas de base ecológica em diferentes agroecossistemas na Amazônia;

- Dinâmicas econômicas e socioambientais da agricultura familiar na Amazônia:

             Analisa as relações que se estabelecem entre sociedade e natureza, enfocando a ação pública, reprodução social e ação coletiva referentes à Agricultura Familiar no contexto do desenvolvimento sustentável, como campo de disputa. 

O periódico dará prioridade a artigos que tenham sido produzidos a partir de projetos de pesquisa, reflexões teóricas, registros de práticas de pesquisa, experiências ou práticas exitosas de agricultores, pesquisadores, docentes e discentes dos domínios de interesse rural e que se atenham às permanências e transformações do campo brasileiro e latino americano.

 

 

Políticas de Seção

Editorial

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Prefácio

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Apresentação

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Introdução

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Artigos

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Relato de experiência

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Ensaios

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenhas

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resumos de Dissertações

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Sobre os autores

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

A Revista Agricultura Familiar: Pesquisa, Formação e Desenvolvimento tem como critérios para o processo de avaliação das submissões:

 

   a.  Observação se o artigo segue os critérios da revista para a submissão, caso não atenda, poderá ser demandado que seja reenviado para que atendenda à regras do periódico.

  b. Os artigos científicos apresentados para publicação serão avaliados por dois pareceristas, sem identificação dos autores. Deverão ter a estrutura de artigos com resumos, palavras chave, abstract, keywords, introdução contendo objetivos, justificativa e metodologia, desenvolvimento contendo os dados, sua análise e considerações finais e referências. Os artigos poderão conter imagens sob a forma de gráficos, tabelas, quadros, fotografias, mapas e croquis, em preto e branco ou colorido, conforme a orientação de cada edital específico. As submissões deverão ser encaminhadas ao(s) editor(es) gerais que os encaminharão para os pareceristas e controlará (ão) a evolução desses artigos.

 

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.