DIAGNÓSTICO DA DEGRADAÇÃO AMBIENTAL EM ÁREAS DE EXTRAÇÃO DE ARGILA EM MARABÁ – PA

Andréa Hentz de Mello, Marcus Felipe Frota Gama, Gustavo Ferreira de Oliveira, Jairo Cosme da Silva

Resumo


RESUMO: As cerâmicas instaladas no município de Marabá - PA, cujas atividades representam impactos para o meio ambiente são pressionadas pelo governo, pela legislação e pela opinião pública a adotarem medidas concretas de preservação e controle ambiental. Considerando, portanto as alterações que a atividade de mineração de argila pode causar nas formas de relevo e paisagem e na dinâmica territorial da população bem como a necessidade de recuperação das áreas degradadas, este trabalho teve como objetivo identificar os impactos ambientais em decorrência da ação da atividade industrial de mineração de argila e verificar como esta atividade afeta a realidade socioambiental da população ao entorno dos empreendimentos. Este trabalho alertou a respeito da questão dos passivos ambientais oriundos da extração de argila, importante recurso mineral destinado à construção civil que o Brasil figura entre os maiores exportadores mundiais. Consequência de tal fato se refere às contrapartidas ambientais que se encerram diante da exploração, e que se impõe em diferentes modalidades de impactos no meio físico, conforme a natureza do material extraído e as condições de exploração.

PALAVRAS-CHAVE: Fiscalização, Medidas compensatórias, Produção industrial.


Texto completo:

PDF


ISSN online 2318-0188