Cabeçalho da página

A Participação das Mulheres na Reserva Extrativista Caeté/Taperaçu na Comunidade de Taquandeua-Bragança/PA

Edileuza Amoras Pillett

Resumo

A pesquisa “A Participação das Mulheres na Reserva Extrativista Caeté/Taperaçu na Comunidade de Taquandeua”, tem como perspectiva compreender a participação da mulher na atividade extrativista, discutindo o seu papel na sociedade capitalista; tentando identificar como foi constituída a Reserva extrativista Caeté-Taperaçú na Comunidade de Taquandeua. Observou-se quais os benefícios e as vantagens da reserva extrativista para os moradores da referida comunidade; procurando descrever o papel da mulher da comunidade de Taquandeua. A pesquisa de campo ocorreu no período de janeiro a abril de 2016, na qual 31 mulheres participaram da pesquisa. É uma pesquisa de caráter qualitativo, com entrevistas semi estruturadas e observação participante. Uma breve análise nos leva a deduzir que o modelo de desenvolvimento ainda prioriza a figura masculina em detrimento ao feminino nos espaços de trabalho agrícola e de extrativismo. Sugere-se que as ações da gestão da Resex Caete/Taperaçú  também sejam direcionadas para as trabalhadoras rurais considerando as necessidades básicas das mulheres camponesas para garantir um desenvolvimento mais humano e sustentável. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/amazonica.v9i1.5496

© Direitos reservados à Amazônica - Revista de Antropologia
This is an open access website under the terms of the Creative Commons Attribution Non-Comercial License.
Designed by: Leonardo Baima
Creative Commons License
Amazônica - Revista de Antropologia da Universidade Federal do Pará é licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-No Derivative Works 3.0 Brasil.
Based on a work at www.periodicos.ufpa.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.periodicos.ufpa.br/index.php/amazonica.