EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA COMUNIDADES REMANESCENTES DE QUILOMBOS.

Camila Andrea JESUS, Dennis LEITE, Ana Luíza MARTINS, Keila de Nazaré BATISTA, Maria José ROSÁRIO

Resumo


As comunidades quilombolas enfrentam inúmeras dificuldades em razão das condições precárias de vida, pela falta de efetividade de políticas públicas de inserção social e resgate de sua história, identidade e cultura. Dentre as necessidades dos quilombolas, busca-se a efetividade do exercício do direito à saúde. O trabalho tem o intuito de realizar um levantamento bibliográfico de artigos referentes a educação em saúde para comunidades quilombolas publicados nos últimos cinco anos. Após a leitura criteriosa da amostra foram selecionados 4 artigos, os dados retirados dos artigos e inclusos na revisão foram: objetivos, metodologia, resultados e conclusão. Foram encontrados poucos estudos na literatura sobre a temática educação em saúde para comunidades quilombolas. Dessa forma, mais estudos precisam ser realizados, pois a educação em saúde é uma ferramenta importante para orientar a comunidade e, ao realizá-la é preciso considerar as representações culturais da população alvo bem como buscar a construção do conhecimento visando nortear a população, de modo geral, sobre todos os fatores que estão relacionados e podem ser os prováveis causadores das enfermidades, a fim de formar cidadãos críticos e conscientes e não apenas transmitir informação. Atenção especial deve ser dada para populações específicas como os quilombolas, tanto para as ações de prevenção, diagnóstico e controle de doenças, como para as de promoção à saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


BEZERRA, V. M.; CESAR, C. C. Desconhecimento da hipertensão arterial e seus determinantes em quilombolas do sudoeste da Bahia, Brasil. Ciência & saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 20, nº 3, mar. 2015.

FALKENBERG, M. B.; MENDES, T. P. L.; SOUZA, E. M. Educação em saúde na saúde: conceitos e implicações para a saúde coletiva. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 19, nº 3, mar. 2014.

FREITAS, D. A.; CABALLERO, A. D. Saúde e comunidades quilombolas: uma revisão da literatura. Revista CEFAC, Belo Horizonte, v. 13, p. 937-943, 2011.

GOMES, K. O.; REIS, E. A. Utilização de serviços de saúde por população quilombola do sudeste da Bahia, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 29, nº 9, set. 2013.

GOMES, K. O.; REIS, E. A. Utilização de serviços de saúde por população quilombola do sudeste da Bahia, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 29, nº 9, set. 2013.

LEITE, J. C. Saber formal e saber local: convergências e assimetrias. Ciência e cognição, Cuiabá, v. 17, nº 2, p. 135-154, set. 2012.

MARQUES, A. S.; FREITAS, D. A.; CALDEIRA, A. P. Atenção primária e saúde materno-infantil: a percepção de cuidadores em uma comunidade rural quilombola. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 19, nº 2, fev. 2014.

MELO, M. F. T.; SILVA, H. P. Doenças crônicas e os determinantes sociais da saúde em comunidades quilombolas do Pará, Amazônia, Brasil. Revista da ABPN, Pará, v. 7, nº 16, p. 168-189, mar/jun. 2015.

Revista PET Interdisciplinar e Programa Conexões/UFPA On-line. Vol. 01 – 2016. Página 77

MENESES, R. C. T.; ZENI, P. F.; OLIVEIRA, C. C. C. Promoção de saúde em população quilombola nordestina: análise de intervenção educativa em anemia falciforme. Escola Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 19, nº 1, jan /mar. 2015.

RISCADO, J. L. S.; OLIVEIRA, M. A. B.; BRITO, A. M. B. B. Vivenciando o racismo e a violência: um estudo sobre as vulnerabilidades da mulher negra e a busca de prevenção do HIV/AIDS em comunidades remanescentes de quilombos, em Alagoas. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 19, nº 2, dez. 2010.

RODRIGUES, S. A.; LUCAS, M. G.; CERQUEIRA, S. T. S. Educação em saúde em comunidades quilombolas. Revista Gaúcha de Odontologia, Porto Alegre, v. 59, nº 3, p. 445-451, jul /set. 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.18542/cs.v1i1.3909

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista PET Interdisciplinar e Programa Conexões de Saberes On-Line