A construção do feminino em Maria de todos os rios, de Bendicto Monteiro

Sheila Maués

Resumo


Especulação estética acerca da construção do feminino na personagem que protagoniza o romance Maria de Todos Os Rios, de Benedicto Monteiro a partir de elementos teóricos que dialogam com a psicanálise como os textos de Brandão (1993), Badinter (1993), e Das Unheimliche, de Freud (1996), dentre outros em bibliografia pertinente. A problemática estabelecida é a da formação da identidade feminina literária como sintomática de uma subjetividade masculina, mais diretamente, no romance em questão. Desse modo, entendo digna de consideração a discussão sobre o que tem sido a modelagem de personagens femininas na ficção literária que, não raramente, parte da negação de sua própria essência.



DOI: http://dx.doi.org/10.18542/moara.v1i23.3233

      http://diadorim.ibict.br/handle/1/1356