Aulas práticas em ciências: concepções de estagiários em licenciatura em biologia e a realidade durante os estágios

Tamiris Franco de Castro, Andréa Inês Goldschmidt

Resumo


Atividades práticas são apontadas como um recurso importante para o ensino de Ciências. Objetivou-se investigar a concepção de atividades práticas e como estas se fazem presentes na sala de aula, quando os docentes em formação têm a possibilidade de planejarem suas ações durante o estágio. Trata-se de uma pesquisa quali-quantitativa, direcionada a vinte licenciandos, participantes do Estágio Curricular Supervisionado em Ciências Biológicas no Ensino Fundamental II. Também foram investigados os planos de aulas dos estagiários, a fim de identificar as estratégias didáticas utilizadas. Os dados foram submetidos à análise de conteúdo e revelaram que os docentes em formação não apresentam clareza sobre o conceito de aulas práticas, compreendem a importância das mesmas e seu papel como facilitador na aprendizagem, mas pouco usam estas, durante suas aulas. Apontaram como dificuldades, a falta de tempo para a realização de experimentos, falta de laboratório e recursos, receio quanto à indisciplina, falta de criatividade e também dificuldade em aliar a teoria-prática. Os acadêmicos priorizam ainda uma visão dissociativa, que desintegra a teoria da prática, sendo necessária uma reflexão deste paradigma.


Palavras-chave


aulas práticas; ensino em ciências; formação docente

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/amazrecm.v13i25.3800

Direitos autorais 2016 CC-BY



Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.