Cabeçalho da página

Dos Fragmentos às Vasilhas: um primeiro passo para a construção de contextos culturais na arqueologia da floresta tropical

Scott J. Raymond

Resumo

Neste capítulo eu não pretendo inovar, mas fazer uma retrospectiva para explicar uma metodologia particular que tem sido aplicada à classifcação cerâmica nas terras baixas tropicais da América do Sul. Eu me refro a essa metodologia como uma classifcação estrutural, uma vez que foi modelada a partir da metodologia da lingüística descritiva. Ela não deve ser confundida com estruturalismo ou análise estruturalista (Leone 1982) da forma que esses termos são correntemente usados, no sentido lévi-straussiano, na literatura arqueológica. Está mais relacionada com o que tem sido chamado de análise componencial, ou etnosciência, na literatura antropológica das últimas quatro décadas. Donald Lathrap foi um forte defensor dessa metodologia, e sua tese não-publicada (Lathrap 1962) é o mais antigo exemplo de uma minuciosa aplicação dessa metodologia a um conjunto de dados arqueológicos.


Texto completo:

PDF


© Direitos reservados à Amazônica - Revista de Antropologia
This is an open access website under the terms of the Creative Commons Attribution Non-Comercial License.

Gerencia do Portal

Luciléia Silva:

Email: lucileia@ufpa.br

Creative Commons License
Amazônica - Revista de Antropologia da Universidade Federal do Pará é licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-No Derivative Works 3.0 Brasil.
Based on a work at www.periodicos.ufpa.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.periodicos.ufpa.br/index.php/amazonica.