Cabeçalho da página

Mulheres quilombolas e medicina popular: um estudo de caso em Santa Rita de Barreira, Pará

Ana Célia Barbosa Guedes, Hisakhana Corbin

Resumo

Este artigo trata do uso da medicina popular entre as moradoras da comunidade quilombola de Santa Rita de Barreira, localizada no município de São Miguel do Guamá, no estado do Pará. Procurou-se entender a importância do uso terapêutico das plantas e as práticas de cura realizadas na comunidade. Além disso, mostrou-se que essas práticas, que refletem elementos das culturas indígenas e africanas, se perpetuam ao longo dos séculos. O estudo de caso foi realizado por meio de uma pesquisa de campo com algumas mulheres da comunidade, além de pesquisas bibliográficas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/amazonica.v12i1.8485

© Direitos reservados à Amazônica - Revista de Antropologia
This is an open access website under the terms of the Creative Commons Attribution Non-Comercial License.

Gerencia do Portal

Luciléia Silva:

Email: lucileia@ufpa.br

Creative Commons License
Amazônica - Revista de Antropologia da Universidade Federal do Pará é licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-No Derivative Works 3.0 Brasil.
Based on a work at www.periodicos.ufpa.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.periodicos.ufpa.br/index.php/amazonica.