Cabeçalho da página

A degradação ambiental e produção agropecuária no estado do Pará: uma análise Multivariada

Gisalda Carvalho Filgueras, Elizabeth dos Santos Bentes dos Santos Bentes, Zilda Joaquim Cohen Gama dos Santos

Resumo

Neste trabalho, aplicou-se a técnica de análise multivariada a um conjunto de dados da exploração agropecuária, do Censo de 2006 (IBGE, 2009), para se criar um índice de degradação ambiental (IDA) para o conjunto das 22 microrregiões paraense. O objetivo da utilização dessa técnica foi mensurar as práticas das atividades agropecuárias que mais intensificam a mudança da estrutura ambiente urbano-rural dessas microrregiões, essencialmente de economia primárias. O resultado do IDA médio estadual foi de 0,36. Estão acima dessa média sete microrregiões, sendo que Guamá encontra-se no patamar de alta degradação. O resultado da análise de aglomerados, através do dendograma, veio corroborar com a formação de dois grupos entre as microrregiões paraenses, no qual se classificam com baixa e alta degradação. Neste sentido, políticas públicas, relativas ao restringimento de atividades que impactam o ambiente devem ser mais eficientes para que o estado do Pará não se destaque enquanto um dos maiores registro de desmatamento todo o ano.


Palavras-chave

Análise fatorial, degradação ambiental, microrregiões do Pará.


Referências


Anaruma Filho, F. & Santos, R. F. INDICADORES DA RELAÇÃO ENTRE ESTRUTURA DA PAISAGEM, DEGRADAÇÃO AMBIENTAL E ESQUISTOSSOMOSE MANSONI. Anais do VIII Congresso de Ecologia do Brasil, 23 a 28 de Setembro de 2007, Caxambu – MG.

BARROSO, L. P. ; ARTES, R. Análise multivariada. Lavras, UFLA, 2003. (apostila)

BELIA, V. Economia dos recursos naturais. In: BELIA, V. (Org.) Introdução à economia do meio ambiente. Brasília: IBAMA, 1996, p. 117-148.

BENTES, Lorena dos Santos. ICMS-ECOLÓGICO: sustentabilidade e desenvolvimento para o Estado do Pará. Dissertação de Mestrado em Economia pela Universidade da Amazônia (Unama), defendida em 23 de janeiro de 2009. Belém, Estado do Pará.

COSTA NETO, J. P. et al. Degradação Ambiental e Indicadores Socioecômicos do Município de Vitória do Mearim, Maranhão. Maranhão, UFMA, 2008

FARIAS, R. M. O.; et al. A pecuária e a degradação ambiental nos Agropólos do Ceará.Reunião anual do SBPC. 20-- Disponível: http://sbpcnet.org.br/livro/60ra/resumos/resumos/R0811-1.html; Acesso:02/fev/2010.

FERNANDES, R, T. et al. Degradação Ambiental e Indicadores Socioecômicos do Município de Vitória do Mearim, Maranhão. Maranhão, UFMA, 2005 (?)

GAMA, Z. J. C. ANÁLISE DA COMPETITIVIDADE DAS EMPRESAS DE MÓVEIS DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM: 2000 A 2004. Dissertação (Mestrado em Economia, UNAMA), Belém: UNAMA, 2006.

HAIR, J. F.; ANDERSON, R. E.; TATHAM, R. L.; BLACK, W. C. Análise multivariada de dados. 5a. edição, porto Alegre: Bookman, 2005.

HOMMA, A. K. O. A dinâmica do extrativismo vegetal na Amazônia: uma interpretação teórica. Belém: EMBRAPA-CPATU, 1990. 38 p. il. (EMBRAPA-CPATU. Documentos, 53).

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA). Metas do Milênio: O Planeta e o futuro. Revista Desafios do desenvolvimento. Gabriela Michelotti. São Paulo. Agosto de 2005. nº 13.

LEMOS, J. J. S; BRANDÃO, R. J. B. Qualidade de Vida nos Municípios do Nordeste em Relação aos Municípios do Brasil: Fundamentos para o Planejamento do Desenvolvimento Sustentável da Região. Revista Econômica do Nordeste, Fortaleza, v. 30, n. 3, p. 316-335, jul.-set. 1999.

LOPES, M. L. B.; SILVA, R. G. da; SOUZA, M. A. S. Estimativa de indicadores de degradação ambiental no Estado do Pará: uma análise a partir de modelos estatísticos multivariados. XLIII Congresso da SOBER, Ribeirão Preto-SP, 2005. CD.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 3° ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

MELO FILHO, J. F. de. Síndromes de degradação do meio ambiente. Revista Bahia Agrícola. V. 3, set.1999. Bahia, 1999.

MELO, C. O e PARRÉ, J. L. Índice de desenvolvimento rural dos municípios paranaenses: determinantes e hierarquização. 2007.

MENDES, A. D. Breve itinerário dos ecossistemas à ecopoesia: Achegas para o seu traçado. In: Bursztyn, M. (org). Para pen-sar o desenvolvimento sustentável. São Paulo: Brasiliense, 1993.

MINGOTI, S. A. Análise de dados através de métodos de estatística multivariada: uma abordagem aplicada. Belo Horizonte, Ed. UFMG, 2005

MOTTA, Ronaldo Seroa da. Padrão de consumo e degradação ambiental no Brasil. Ciência

Hoje. v. 36, n. 211. p. 35-37, dez. 2004.

PESTANA, M. H.;GAGEIRO, J. N. Análise de dados para ciências sociais - a complementaridade do SPSS. 3ª. Ed. Revista e Aumentada. Cap. 9 Edições Sílabo. Lisboa, Portugal.

SANTANA, A. C. Elementos de economia, agronegócio e desenvolvimento local. Belém: GTZ; TUD; UFRA, 2005, p. 133-142.

SANTANA, A. C. et al. Análise sistêmica da fruticultura paraense: organização, mercado, e competitividade empresarial . Belém: Banco da Amazônia, 2008.

SANTANA, A. C. et al. Análise de cluster da indústria de móveis de madeira do Pará. Novos Cadernos NAEA. Belém: vol. 9, n. 2, dez. 2006.

SILVA, R. G. da.; RIBEIRO, C. G. Análise estatística multivariada aplicada à degradação ambiental: um estudo de caso na Amazônia. S/data.

SILVA, R. G. da.; RIBEIRO, C. G. Análise da Degradação Ambiental na Amazônia Ocidental: um Estudo de Caso dos Municípios do Acre. RER, Rio de Janeiro, vol. 42, nº 01, p. 91-110, jan/mar 2004 – Impressa em abril 2004

SPSS - Statistical Package for the Social Scienses (1999) Base 17.0 User's Guide. Chicago: SPSS.

TESSLER, M. I. B. O valor do dano ambiental. Texto-base para a palestra no Curso de Direito Ambiental e do Consumidor, UFRGS/Instituto por um Planeta Verde, out. 2004. Curso de Especialização em Direito Ambiental Nacional e Internacional. pdf.




DOI: http://dx.doi.org/10.18542/cepec.v2i1-6.6848

Apontamentos

  • Não há apontamentos.