Complexitas – Revista de Filosofia Temática

AUTO-ORGANIZAÇÃO E BIOÉTICA: O PROBLEMA DA SUSTENTABILIDADE

Alfredo Pereira Júnior

Resumo

No Século XXI, ao constatar o impacto ambiental das ações humanas potencializadas pela tecnociência, a comunidade científica tem se preocupado em identificar condutas destrutivas e construtivas frente ao processo de vida terrestre, formulando então o Problema da Sustentabilidade. Para a Bioética, esta reflexão propicia a oportunidade de proposição de novas práticas sociais capazes de garantir a continuidade da vida no ambiente terrestre. Argumentamos que estas novas práticas requerem, além de processos auto-organizativos característicos de uma sociedade democrática, a formação de uma Consciência Bioética, a ser amplamente compartilhada na educação formal, e também utilizando-se a tecnologia da informação. Deste modo, procura-se transformar o processo hetero-organizativo da tecnociência em um processo auto-organizativo no qual a população humana promova práticas sustentáveis.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/complexitas.v2i2.6597



Direitos autorais 2019 Complexitas – Revista de Filosofia Temática

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Licença Creative Commons
Complexitas - Rev. Fil. Tem., Belém, PA, Brasil. ISSN:2525-4154 (online) - Email:revistacomplexitas@gmail.com. Está obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.