Complexitas – Revista de Filosofia Temática

PERSPECTIVAS DO CROSS-CULTURE PARA BIBLIOTECAS HÍBRIDAS

Rosangela Formentini Caldas, Rafaela Carolina Silva

Resumo

Nos costumes, histórias, leis, hábitos e comportamentos cotidianos, existe o modo de como as bibliotecas irão interagir com seus usuários. A maneira pelas quais uma biblioteca cria, organiza e dissemina a informação se transformam de acordo com as mudanças culturais vivenciadas. Assim, as Tecnologias de Informação e Comunicação vêm agregar valor às tecnologias analógicas de tratamento da informação para as bibliotecas híbridas, tornando-se necessário o entendimento acerca da cultura institucional para uma melhor atuação de tais instituições em suas comunidades. Nesse cenário, o método Cross-Culture destaca-se como uma metodologia de pesquisa que permite o entendimento das diferentes realidades das bibliotecas híbridas, a partir do reconhecimento da interculturalidade existente nesses ambientes. O objetivo do estudo compreendeu verificar o método Cross-Culture como uma metodologia passível de caracterizar os elementos que fundamentam o conceito de bibliotecas híbridas. A pesquisa caracterizou-se por ser de natureza qualitativa e exploratória. O método escolhido foi a Pesquisa Bibliográfica, utilizando-se das bases BRAPCI e SciELO pois correspondem a área da Ciência da Informação no âmbito internacional. O levantamento dos artigos deu-se por meio das palavras-chave “bibliotecas híbridas”, “hibridez em bibliotecas”, “conceito de bibliotecas híbridas” e “desenvolvimento cultural”. Como resultados, observou-se que o método Cross-Culture permite a visualização da hibridez em bibliotecas como ação indispensável para a promoção do acesso e atendimento às necessidades do público com quem atuam, uma vez que abarcam a convergência de informações, ferramentas, serviços e processos para que suas comunidades se desenvolvam. As bibliotecas híbridas podem ser conceituadas como equipamentos culturais que abrangem não somente políticas institucionais, mas a interligação destas com as políticas públicas que regem a cultura do seu público-alvo. Assim, ao se trabalhar com as políticas públicas inerentes a cada cultura, percebeu-se que o conceito de bibliotecas híbridas traz uma proposta de interculturalidade dentro dos equipamentos culturais. Nessa perspectiva, a biblioteca híbrida possui princípios institucionais flexíveis, que se moldam de acordo com o enfoque de cada localidade.


Palavras-chave

Hibridez em Bibliotecas; Conceito de Bibliotecas Híbridas; Método de Pesquisa Cross-Culture; Ciência da Informação; Desenvolvimento Cultural.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/complexitas.v3i1.6635



Direitos autorais 2019 Complexitas – Revista de Filosofia Temática

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Licença Creative Commons
Complexitas - Rev. Fil. Tem., Belém, PA, Brasil. ISSN:2525-4154 (online) - Email:revistacomplexitas@gmail.com. Está obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.