Complexitas – Revista de Filosofia Temática

REFLEXÕES TEÓRICAS EM EDUCAÇÃO EM SAÚDE: GESTÃO DE ENFERMAGEM NA ATENÇÃO BÁSICA

Raissa Ribeiro da Silva, Josilene Nascimento do Lago, Rosineide Ribeiro da Costa Silva, Iris Araújo Gonzaga, Isis Araújo Gonzaga, Adely Cristine Sales Campos

Resumo

Desde 2001, as diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em enfermagem (DCN/ENF), propõe mudanças emblemática no âmbito acadêmico, com intuito de formar profissionais habilidosos, críticos e comprometidos com a saúde da população. Além disso, possibita discutir o processo de formação, em suas múltiplas determinações e apreendê-lo na historicidade da educação em enfermagem no país. (FERNANDES e REBOUÇAS, 2013). De acordo com o Art. 2º dessa Resolução, os princípios, fundamentos, condições e procedimentos da formação de enfermeiros, foram estabelecidas pela Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação e a abordagem a importância de se ter nos currículos disciplinas de Administração Aplicadas à Enfermagem pela lei do Exercício Profissional – nº 7498/86 que encarregou-se de trazer em sua assertiva atividades de planejamento, organização, coordenação, orientação e avaliação de serviços de enfermagem como sendo privativas do enfermeiro, dentre outras cujo responsabilidade é do atuante da área.


Palavras-chave

Gestão. Enfermagem. Saúde.


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL, Conselho Nacional de Educação. Diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em enfermagem. Resolução CNE/CES 3/2001. Diário Oficial da União, 9 de Novembro de 2001. Seção 1, p. 37. Disponível em: acesso em: 03 set 2019.

FERNANDES, Josicelia Dumêt; REBOUCAS, Lyra Calhau. Uma década de diretrizes curriculares nacionais para a graduação em enfermagem: avanços e desafios. Revista brasileira de enfermagem. Brasília, v.66, n.spe, p.95-101, Set. 2013. Disponivél em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-716 72013000700013. Acesso em: 05 Set. 2019.

SPAGNOL, Carla Aparecida. (Re)pensando a gerência em enfermagem a partir de conceitos utilizados no campo da saúde coletiva. Ciência saúde coletiva, Rio de Janeiro, v.10, n.1, p.119-127, Mar. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v10n1/ a13v10n1.pdf. Acesso em: 03 Set. 2019.

SPAGNOL, Carla Aparecida.; SOARES, Amanda Nathale.; SILVEIRA, Vieira Silveira. Experiências pedagógicas vivenciadas na disciplina competências e habilidades para gestão de pessoas nas organizações de saúde. Revista Enfermagem do Centro Oeste Mineiro 2012 set/dez; v.2, n.3 p.451-462. Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/ article/viewFile/246/359. Acesso em: 05 Set. 2019




DOI: http://dx.doi.org/10.18542/complexitas.v4i1.8046



Direitos autorais 2020 Complexitas – Revista de Filosofia Temática

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Licença Creative Commons
Complexitas - Rev. Fil. Tem., Belém, PA, Brasil. ISSN:2525-4154 (online) - Email:revistacomplexitas@gmail.com. Está obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.