MOARA – Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Letras ISSN: 0104-0944

Religar-se à terra para o céu não cair

Benjamin da Costa Araújo, Ivânia dos Santos Neves

Resumo

O presente artigo reflete sobre as possíveis constituições de humanidade a partir de conceitos e concepções fundamentais de ser/sujeito/humano apresentados tanto na perspectiva ameríndia proposta por Viveiros de Castro e outras vozes discursivas quanto no pensamento da ontologia ocidental – ancoradas no antropocentrismo. Atento às diversas narrativas dos pajés
Yanomami do grupo Parahiteri presentes no livro “O surgimento dos pássaros” procurou-se fazer aqui uma análise do narrar cosmológico de povos originários com um olhar reflexível – e não menos refratário – ao modo inexorável de ser e de estar neste mundo dos napë (homens) estruturado pela razão. A natureza/planeta como espaço de encontro/confronto de ambas as concepções faz emergir de um lado as contradições de uma razão – e seus mecanismos de dominação e controle do mundo natural – que pressupõe o progresso de uma humanidade, e do outro, um levante de vozes e de vidas indígenas e sua ligação com um mundo natural.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/moara.v0i59.11746