Logo do cabeçalho da página Novos Cadernos NAEA

Do indigenismo empresarial à catástrofe bolsonarista: uma entrevista com o antropólogo Stephen Grant Baines

Leonardo Barros Soares, Stephen Grant Baines

Resumo

O antropólogo Stephen Grant Baines é Professor Titular do Departamento de Antropologia da Universidade de Brasília, pesquisador de produtividade do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e coordenador do Laboratório e Grupo de Estudos de Relações Interétnicas (LAGERI/UnB). Nesta entrevista, percorremos seus mais de trinta anos de carreira acadêmica, evidenciando sua trajetória profissional e pessoal e seus temas de pesquisa atual. Estes se concentram no estudo de estilos de etnologia indígena numa perspectiva internacional comparada, povos indígenas em fronteiras internacionais e da existência de indígenas encarcerados em Roraima. Por fim, o professor Baines apresenta sua avaliação do atual momento da política indigenista no Brasil sob o governo de Jair Bolsonaro.

 


Palavras-chave

Indigenismo. Povos indígenas. Estilos de antropologia. Pesquisa comparada.


Texto completo:

PDF

Referências


BAINES, S. G. É a FUNAI que sabe: a frente de atração Waimiri-Atroari. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi/ CNPq/ SCT/ PR, [1988] 1991a. (Coleção Eduardo Galvão).

BAINES, S. G. Etnologia e indigenismo na Austrália. Série Antropologia, Brasília, DF, n. 115, p. 1-19, 1991b.

BAINES, S. G. O território dos Waimiri-Atroari e o indigenismo empresarial. Ciências Sociais Hoje, [s. l.], n. 138, p. 219-243, 1993.

BAINES, S.G. Etnologia indígena no Canadá: primeiras impressões. Série Antropologia, Brasília, DF, n. 196, p. 1-39, 1996.

BAINES, S. G. Waimiri-Atroari: resistance in the presence of an indigenist policy of `resistance'. Critique of Anthropology, [s. l.], v. 19, p. 211-226, 1999.

BAINES, S. G. Imagens de liderança indígena e o Programa Waimiri-Atroari: índios e usinas hidrelétricas na Amazônia. Revista de Antropologia, São Paulo, v. 43, p. 141-163, 2000.

CARDOSO DE OLIVEIRA, R. A sociologia do Brasil indígena. Brasília, DF: Editora UnB; Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1978.

CARDOSO DE OLIVEIRA, R. O índio e o mundo dos brancos. 3. ed. Brasília, DF: Editora UnB; São Paulo: Pioneira, [1964] 1981.

CARDOSO DE OLIVEIRA, R. Sobre o pensamento antropológico. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro; Brasília, DF: CNPq, 1988.

GOVERNADOR de Roraima destaca safra recorde de soja e milho em 2020 e espera crescimento de 40% do setor para 2021. Notícias Agrícolas, [s. l.], 04 set. 2020. Disponível em: https://www.noticiasagricolas.com.br/videos/soja/267938-governador-de-roraima-destaca-safra-recorde-de-soja-e-milho-em-2020-e-espera-crescimento-de-40-do-setor.html#.X478NdBKiM8. Acesso em: 12 ago. 2021.

LIMA, A. C. S. Um grande cerco de paz: poder tutelar, indianidade e formação do Estado no Brasil. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995.

PACHECO DE OLIVEIRA, J. O nascimento do Brasil e outros ensaios: “pacificação”, regime tutelar e formação de alteridades. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v24i2.8681

Flag Counter

Print ISSN: 1516-6481 – Eletrônica ISSN: 2179-7536