Cabeçalho da página

A Problemática Socioambiental da expansão da Fronteira em Vera (MT) (Paper 367)

Marisa Regina Kohler, Aumeri Carlos Bampi, Carlos Alberto Franco da Silva

Resumo

A análise geo-histórica do avanço da fronteira urbano-agrícola-industrial em direção à Amazônia se constitui no recurso analítico por excelência para investigação das transformações no município de Vera, no norte mato-grossense. Ainda no âmbito da fronteira, a noção de agronegócio se posiciona como norteadora do estudo mostrando mudanças nas formas de apropriação capitalista do espaço regional, onde em imensas áreas do Cerrado, da Floresta Amazônica e de transição dos biomas se instalaram cidades, grandes fazendas de pecuária e de monoculturas de grãos. O problema espaço-temporal se refere às transformações socioespaciais e ambientais na apropriação e exploração dos recursos naturais e uso da terra a partir de 1970. A análise se apoiou nos seguintes recursos metodológicos: acesso ao Acervo Virtual da Colonizadora SINOP; elaboração de mapas através do geoprocessamento; levantamento bibliográfico; elaboração de tabelas e gráficos; uso de dados sobre desmatamento. O estudo confirmou as premissas que as transformações socioambientais resultaram na inserção do espaço do município na divisão territorial do trabalho em escalas nacional e internacional, mobilizando territorialidades indígenas, sem priorizar as populações locais (migrantes, agricultores familiares, trabalhadores da indústria madeireira), revalorando os recursos naturais em novas bases sociais definidas pelo agronegócio.

Palavras-chave: Amazônia norte mato-grossense. Agronegócio. Colonização. Transformações socioambientais. Vera, MT.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/papersnaea.v1i1.11072

Apontamentos

  • Não há apontamentos.