Cabeçalho da página

Turismo, comida e patrimônio: políticas públicas no âmbito de áreas protegidas

Helena Catão H. Ferreira, Maria Amália S. Alves de Oliveira

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo analisar duas políticas públicas brasileiras e suas ressonâncias no turismo e em processos de patrimonialização cultural que ocorrem a partir de grupos sociais habitantes em áreas protegidas no estado do Rio de Janeiro. Baseia-se em pesquisas qualitativas de base etnográfica, em andamento, em duas unidades de conservação: o Parque Estadual da Serra da Tiririca (Niterói/RJ) e o Parque Estadual da Pedra Branca (Zona Oeste da Cidade do Rio de Janeiro). Utilizam-se as técnicas de observação direta, entrevistas em profundidade e participação em eventos e reuniões locais, analisando o uso de sistemas culinários com vistas à manutenção de memórias, à construção de narrativas e ao fortalecimento de identidades culturais de “populações tradicionais”. A partir de pesquisas de campo percebeu-se a importância que a alimentação adquire nos casos estudados, assumindo a centralidade de eventos organizados pelas comunidades tradicionais (pescadores artesanais, agricultores familiares e quilombolas) em suas lutas pelo direito ao território e às suas práticas culturais.

Pavras-chave: Turismo. Áreas Protegidas. Políticas Públicas. Patrimônio cultural. Alimentação.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/papersnaea.v29i3.9708

Apontamentos

  • Não há apontamentos.