Cabeçalho da página

Considerações sobre um patrimônio cultural brasileiro indicado à lista da Unesco: o caso do Açude do Cedro nos Monólitos de Quixadá-Ceará

Claudio Antonio Vieira da Silva

Resumo

Este trabalho busca investigar os eventuais efeitos decorrentes da indicação de um patrimônio cultural brasileiro à lista de patrimônios da UNESCO, através de uma análise crítica em documentos que pautam na mudança do paradigma patrimonial. A escolha por essa categoria se justifica pela necessidade de refletir criticamente sobre os efeitos atrativos, repulsivos e excludentes que o título concebido pela UNESCO carrega. O objeto empírico trata do Açude do Cedro nos Monólitos de Quixadá/CE, indicado à lista em dezembro de 2014 e com candidatura aceita em janeiro de 2015. O arranjo construtivo e a monumentalidade associados à paisagem natural foram os principais argumentos dados pelo IPHAN para indicação junto à UNESCO. Como etapa metodológica, teve: atividade de campo e análise dos documentos técnicos referentes, a saber: processo de tombamento do açude do Cedro e o parecer da lista indicativa enviado a UNESCO. Por meio da análise desses documentos, foi possível compreender quais os motivadores, os valores e as intencionalidades em torno da indicação a patrimônio mundial. Com base nisso, temos alguns indicativos à cerca dessa patrimonialização, dos valores considerados, dos desdobramentos que esse status carrega e, eventualmente, das dimensões em torno da produção do espaço.

Palavras-chave: Patrimônio Mundial. Patrimonialização. Motivadores e intencionalidades. Açude do Cedro.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/papersnaea.v29i3.9836

Apontamentos

  • Não há apontamentos.