Logo do cabeçalho da página Revista Margens Interdisciplinar

A GUARDA NACIONAL DA PROVÍNCIA PARAENSE

Herlon Ricardo Seixas Nunes

Resumo

Este artigo procurou refletir sobre algumas questões que ajudaram a revelar tensões na Província Paraense. Discussões como o surgimento da guarda
nacional, sua legislação e sua formação são temáticas que compõem este trabalho e o objeto em questão, justo por provocar debates e inquietações no seio da Província Paraense da primeira metade do século XIX. Deste modo, a problematização se contém em compreender como determinados sujeitos sociais – guardas nacionais – se fizeram presentes no seio da sociedade paraense envoltos em tensões e relações de força em um período de intensas transformações infra-estruturais que a própria Regência tentou operacionalizar. A formação da guarda nacional paraense, neste contexto, se constituiu como mecanismo de normatização e adequação de um padrão comportamental legalista imposto a uma sociedade – até então “esquecida” – que tinha interesses distintos, que vão desde o simples trato da lavoura a necessidades
mercadológicas ligadas à metrópole lusitana.


Palavras-chave: Guarda Nacional. Província Paraense. Legislação.
Abstract: This article tried to contemplate on some subjects that helped to


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rmi.v7i8.2762

Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados à Revista Margens Interdisciplinar - ISSN: 1982-5374

Universidade Federal do Pará - Campus Universitário de Abaetetuba - Editora Campus de Abaetetuba