A ANÁLISE DO COMPORTAMENTO NECESSITA UM CHOQUE DE BEHAVIORISMO

Lincoln da Silva Gimenes

Resumo


O texto é uma reflexão sobre o distanciamento entre as áreas básica e aplicada para aqueles que ensinam e atuam como analistas do comportamento. Entre os fatores que contribuem para o distanciamento encontram-se o afastamento do laboratório e o decorrente prejuízo para a formação de pesquisadores e profissionais em suas análises funcionais; a disputa falaciosa entre análises molares e moleculares, que leva à rejeição de terminologia básica da análise do comportamento; a alta demanda por atendimento em autismo e TDAH e o consequente aumento na oferta de emprego; o diagnóstico cada vez mais estendido, pressionado pelas indústrias farmacêuticas. A demanda por terapia de resultados pode levar à miscelânea terapêutica, que descaracteriza a análise comportamental aplicada. Profissionais que se intitulam analistas do comportamento abandonaram a análise funcional ou a fazem de forma superficial ou incompleta. Discussões separatistas que refletem disputa de poder deveriam ser substituídas por estratégias de integração entre as áreas básica e aplicada e melhoria da formação para manter o rigor da análise do comportamento e a fidelidade ao behaviorismo.

Palavras-chave: análise do comportamento, distanciamento pesquisa básica x aplicada, formação em análise do comportamento. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v12i1.4019