CONTROLE DE ESTÍMULOS E CONTRASTE COMPORTAMENTAL EM UMA TAREFA DE COOPERAÇÃO

Rafaela Meireles Fontes Azevedo, João Claudio Todorov

Resumo


Metacontingência, definida como um conjunto de contingências comportamentais entrelaçadas que produzem um produto agregado mantido por uma consequência, é uma unidade de análise no nível cultural, análoga à tríplice contingência. Estudos realizados na área têm tratado a metacontingência como uma relação condicional de dois termos, desconsiderando a função dos estímulos antecedentes. Em função da importância dos estímulos discriminativos sobre a emissão do comportamento, e buscando estudar os processos básicos envolvidos, o presente estudo teve como objetivo investigar os efeitos do processo de discriminação em tarefas de cooperação. O procedimento foi realizado a partir de um jogo colaborativo em um tabuleiro de xadrez virtual e teve como produto agregado o encontro dos cavalos. O experimento contou com quatro fases: Linha de Base, Treino de Discriminação, Teste de Discriminação e Teste de Generalização. Participaram do experimento 22 estudantes universitários, distribuídos em 11 duplas. Cada dupla passou pelas quatro fases e participou da atividade apenas uma vez. As medidas observadas foram: taxa de produto agregado ao longo das quatro fases, número de movimentos realizados e índice de dispersão. Os resultados indicam que ocorreu responder diferencial entre os estímulos que sinalizavam as diferentes metacontingências em vigor, embora os dados no Teste de Generalização não tenham sido sistemáticos. Outro efeito observado foi o de contraste comportamental, quando foi introduzida uma condição de extinção na fase de Treino. Os dados relacionados ao número de movimentos e índice de dispersão demonstraram a estereotipia gerada pelo reforçamento e variabilidade induzida pela extinção, ambos efeitos observados no comportamento operante.

Palavras-chave: metacontingência, controle de estímulos, discriminação operante, estímulo discriminativo, contraste comportamental


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v12i2.4402