Logo do cabeçalho da página Agricultura Familiar: Pesquisa, Formação e Desenvolvimento

Pisando na própria sombra - Trajetórias e identidades camponesas de assentamentos rurais no sudeste do Pará

Fabiano de Oliveira Bringel

Resumo

Neste artigo, discutimos as estratégias sociais e econômicas de camponeses do Assentamento Palmares II, em Parauapebas - Pa. Centramos nossa análise sobre dois aspectos: história da família e trabalho.  Assim pretendemos estabelecer diferenciações entre os contextos políticos, econômicos, sociais e culturais vivenciados na trajetória dos assentados e com isso tentamos desvendar as estratégias de expropriação baseadas na desqualificação social e econômica do sujeito camponês por atores com interesse no agronegócio. Mais do que isso, pretendemos mostrar que essa desqualificação é portadora da negação do saber dos assentados, saber esse capaz e garantir a autonomia dos meios de produção e, portanto, ameaçador das possibilidades de acumulação e de consolidação de atividades econômicas do agronegócio. Por outro lado, há uma resistência à desqualificação/requalificação pelos assentados que encontra sustentáculo na matriz camponesa mantida ao longo de gerações, em signos como posse e trabalho na terra, mão-de-obra familiar, autonomia dos meios de produção e relação mais direta com a natureza.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/raf.v0i9.4467

Apontamentos

  • Não há apontamentos.