Logo do cabeçalho da página Agricultura Familiar: Pesquisa, Formação e Desenvolvimento

A vida dirige o rio: ocupação cabocla e extrativismo madeireiro no Alto Capim (Pará)

Gabriel Medina

Resumo

Nesta dissertação, considero o papel exercido pelos produtos florestais não madeireiros (PFNM) em comunidades de zona de fronteira, ao longo do Rio Capim, no Estado do Pará. O valor atribuído aos recursos pelas comunidades (valor relativo) exerce forte influência na forma como eles são explorados. Este valor é baseado em representações sobre a importância dos produtos florestais e no contexto em que são construídas. Para explorar esta temática, reconstruí o histórico de uma comunidade cabocla. Para as famílias da comunidade, a madeira sempre foi representada como uma herança com valor de troca e uso pouco conflituosa, aparecendo como uma possibilidade estratégica para a melhoria das condições de vida das famílias. No atual contexto socioeconômico foram identificados quatro fatores que influenciaram a continuidade de venda de madeira, mesmo depois de uma queda no consumo de PFNM: 1) relações paternalistas entre os compradores da madeira e os caboclos; 2) dificuldades de gestão comum dos recursos; 3) especialização e dependência de produtos externos e; 4) atração pelo mercado.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/raf.v4i4.4495

Apontamentos

  • Não há apontamentos.