Logo do cabeçalho da página Agricultura Familiar: Pesquisa, Formação e Desenvolvimento

Potencial e limites da pesquisa participativa para o planejamento da gestão e do uso dos recursos naturais: o caso do município de Uruará na região da Transamazônica

Iliana Salgado, Christian Castellnet

Resumo

O Programa Agro-ecológico da Transamazônica (PAET) foi iniciado em 1993 na região da Transamazônica, por meio de uma parceria entre uma federação regional que reúne várias organizações de agricultores (MPST) e uma equipe multidisciplinar de pesquisa e desenvolvimento (LAET).

            O município de Uruará, típico de “fronteira econômica”, foi selecionado para uma experiência de pesquisa e planejamento participativos, com um enfoque especial sobre o uso dos recursos florestais. Um diagnostico sobre uso dos recursos naturais e sobre os aspectos econômicos da exploração madeireira e suas consequências. Alternativas foram discutidas com as populações e algumas delas foram adotadas e iniciadas. Este artigo discute o potencial e os limites de uma abordagem participativa para planificação local. Existem contradições entre os diferentes grupos locais, e não somente os usuários mas também outros atores locais. A dinâmica de uma participação local e da construção de um projeto coletivo é complexa e não pode ser separada da construção da democracia.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/raf.v1i2.4536

Apontamentos

  • Não há apontamentos.