Nova Revista Amazônica

(Des)silenciando os Rastros da Marujada de São Benedito em Crônicas da Revista Bragança Ilustrada

Larissa Fontinele de Alencar

Resumo

Propõem-se a análise das crônicas “O Esperado” de Lobão da Silveira e “O Chamado” de Jorge Ramos, ambas publicadas na década no ano de 1952, na revista Bragança Ilustrada, a partir da suposição do silenciamento de rastros reminiscentes ao período de escravidão dos negros e à religião afrodescendente no Brasil, que produzem múltiplos indicadores de uma resistência silenciosamente observada em códigos literários que omitem as evidências de uma cultura originariamente africana sincretizada com o catolicismo dominante na época do Brasil-Colônia. Deste modo, ressaltaremos estudos do rastro e do silêncio, assim como uma breve discussão teórica sobre a memória, dialogando com uma abordagem etnográfica sobre a Marujada de São Benedito de Bragança-Pa para, em seguida, analisarmos as crônicas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/nra.v1i1.6276

Apontamentos

  • Não há apontamentos.