Cabeçalho da página

ENSINO DE IDEOGRAMAS COM BASE NO PROCEDIMENTO MATCHING DE IDENTIDADE COM ESTÍMULOS COMPOSTOS

Mariana Rebello, Lin Shu Yu, Melina Bertoldo, Rafael Duckur, Renato Vernucio, Paula Debert

Resumo

O presente estudo avaliou a possibilidade de produzir relações condicionais arbitrárias emergentes após treino com matching de identidade com estímulos compostos para o ensino de leitura de ideogramas japoneses. Seis participantes foram submetidos ao matching de identidade com estímulos compostos (AB-AB). Os estímulos dos Conjuntos A, B e C eram, respectivamente, três desenhos de ideogramas japoneses, três palavras escritas em português e três ideogramas japoneses falados. Foram testadas as relações arbitrárias A-B, B-A, AC-B, C-A, C-B e a nomeação dos ideogramas. Os participantes levaram até três sessões para aprender as relações treinadas e responderam consistentemente nos testes. Portanto, o procedimento investigado produz aprendizagem sem erros e é eficaz e rápido para produzir relações emergentes para ensino de leitura de ideogramas japoneses.Palavras-chave: matching de identidade, estímulos compostos, ideogramas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v6i2.1119