Cabeçalho da página

EMERGÊNCIA DE CLASSES DE EQUIVALÊNCIA APÓS SEPARAÇÃO E RECOMBINAÇÃO DOS ESTÍMULOS COMPOSTOS UTILIZADOS NO TREINO

MARCIO B. A. MOREIRA, ELENICE S. HANNA

Resumo

Dois estudos ensinaram discriminações de estímulos compostos e avaliaram a emergência de classes de equivalência com dois procedimentos diferentes de teste. Em ambos os estudos, estudantes universitários foram submetidos a treino com discriminações simples simultâneas (DSS) e a emergência de classes de equivalência foi testada utilizando-se tanto um procedimento de DSS quanto de pareamento ao modelo. Os estudos diferiram quanto ao número de classes treinadas/ testadas. No Estudo 1, quatro de nove participantes demonstraram a emergência de relações transitivas e de equivalência. No Estudo 2, os cinco participantes demonstraram a emergência de todas as relações testadas. Não houve diferença nos resultados em função do tipo de teste. Os resultados fornecem suporte empírico para a noção de que elementos de um estímulo composto podem ser separados e recombinados sem que haja ruptura no controle discriminativo.

Palavras-chave: Discriminações simples simultâneas, estímulos compostos, relações arbitrárias emergentes, estudantes universitários.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v8i2.1922