Cabeçalho da página

ANÁLISE COMPORTAMENTAL DA CULTURA: CONTINGÊNCIA OU METACONTINGÊNCIA COMO UNIDADE DE ANÁLISE?

Kester Carrara, Diego Zilio

Resumo

O objetivo deste artigo é avaliar o caráter de inovação e o alcance explicativo do conceito de metacontingência como instrumento de análise da cultura, quando comparado à contingência de três termos. São levados em consideração conceitos associados, como os de contingências entrelaçadas, produto agregado e sistema receptor, para um cotejamento de funcionalidade quando em comparação com a clássica contingência de três termos. Conclui-se que, apesar da contribuição relevante estruturada por Glenn e colaboradores, o “sistema de metacontingências” equivale a um rearranjo conceitual dos princípios presentes na proposição skinneriana de análise comportamental da cultura, que também pode ser viabilizada mediante o uso do conceito de contingência, se criteriosamente descritas as condições de cada elemento envolvido nas práticas culturais e seu entorno.

Palavras-chave: Seleção por consequências; Metacontingência; Contingência; Análise comportamental da cultura; Behaviorismo radical. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v11i2.1944