Cabeçalho da página

DISCRIMINAÇÃO SIMPLES E COMPORTAMENTO CONCEITUAL DE POSIÇÃO: INFLUÊNCIA DE DIFERENTES TIPOS DE TREINO

Raquel Maria de Melo, Patrícia Serejo de Jesus, Elenice S. Hanna

Resumo

Comportamento conceitual envolve o estabelecimento de classes de estímulos com discriminação interclasses e generalização intraclasse. Esta pesquisa verificou a relação entre o tipo de modificação dos estímulos nos treinos discriminativos e a aquisição de discriminações e de comportamento conceitual de posição. Quinze crianças de 4- 6 anos realizaram tarefas de discriminação simples de posição. Três condições experimentais com treino discriminativo diferente (modificação gradual – MG, múltiplos exemplares – ME e sem modificação - SM dos estímulos utilizados no treino) foram realizadas com todas as crianças. Os participantes deveriam selecionar, em cada condição, o estímulo cujo elemento relacional se localizava dentro, em cima ou à esquerda do elemento de referência. Os treinos foram intercalados com um teste de comportamento conceitual que apresentava estímulos treinados e novos que se diferenciavam apenas com relação à dimensão crítica. Resultados do treino mostraram altos escores nas três condições e menos erros com o Treino MG. Nos testes de comportamento conceitual, desempenhos acima do acaso foram obtidos apenas após o Treino SM. A modificação gradual de estímulos e a utilização de múltiplos exemplares reduziram os erros nos treinos e facilitaram o estabelecimento de discriminações entre estímulos treinados. O treino discriminativo SM com diversas tentativas com os pares de estímulos finais, que diferem apenas na dimensão relevante, produziu comportamento conceitual. Combinar os procedimentos parece, portanto, necessário para acelerar a aquisição das discriminações, prevenir subprodutos dos erros e para gerar controle de estímulos pelas dimensões relevantes. 

Palavras-chave: aprendizagem sem erro, modelagem de controle de estímulos, múltiplos exemplares, tentativa- e-erro, discriminação de posição, pré-escolares.

  


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v1i2.2120