Cabeçalho da página

COMPORTAMENTO E A PELE

François Tonneau

Resumo

Skinner (1938) uma vez definiu comportamento como um certo subconjunto de atividades do organismo – aquelas que envolvem intercâmbio com o mundo exterior. Neste artigo reexamino e reformulo a definição de Skinner para tornar mais explícito o quadro conceitual subjacente. Esse quadro resulta ser parcialmente morfológico e apoiado em conceitos biológicos de organismo e adaptação. Proponho uma reformulação da definição de Skinner numa perspectiva semelhante e ressalto a importância da pele, não apenas na vida de um organismo, mas na definição de seu comportamento.

Palavras-chave: definição, comportamento, ambiente, organismo, fronteira. 


Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v9i1.2132