Cabeçalho da página

EFEITOS DE CONSEQUÊNCIAS CULTURAIS CONCORRENTES NA SELEÇÃO DE CULTURANTES

Fábio Henrique Baia, Laércia Abreu Vasconcelos

Resumo

Em uma metacontingência culturantes (compostos por contingências comportamentais entrelaçadas – CCEs – e seus produtos agregados – PA) são controlados por consequências culturais (CC). Este estudo investigou se a maximização de ganhos poderia exercer controle na seleção de culturantes em esquemas concorrentes. Participaram 24 universitários divididos em dois grupos. O Grupo 1 foi exposto a um delineamento AB e o Grupo 2 ao delineamento BA. A tarefa envolveu a escolha consensual de três participantes por um entre dois cartões. Na condição A, escolhas em azul produziam ganhos de R$0,25 e time out (TO) de 30s. Escolhas no cartão laranja geravam ganhos de R$0,10 sem TO. Na condição B, escolhas em cartão amarelo produziam ganhos de R0,05 sem TO. Escolhas em vermelho geravam ganhos de R$0,10 e TO de 180s. Cada sessão durava 12 minutos. Ao fim da sessão, um participante era substituído. De modo geral, as gerações de ambos os grupos escolheram o cartão que produzia maiores ganhos ao fim da sessão. Os grupos também tenderam a manter a tradição de, no máximo, apenas uma escolha pelo cartão menos efetivo ao longo da sessão. Dados de verbalizações permitiram compreender de que modo ocorreu a transmissão de comportamento entre as gerações. Concluímos que os culturantes foram controlados pelas consequências que produziam maiores ganhos, mesmo quando tais consequências envolviam time out. Discutem-se as implicações dos resultados para a investigação de seleção de culturantes, além de questões de procedimento em investigações de metacontingências.

Palavras-Chave: metacontingência, culturantes, esquemas concorrentes, preferencia, universitários 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v11i2.3781