Cabeçalho da página

INTERVENÇÕES COMPORTAMENTAIS PARA O TRANSTORNO DE ESCORIAÇÃO: REVISÃO DE ARTIGOS PUBLICADOS EM PERIÓDICOS DE SAÚDE

Marisa Richartz, Márcia Cristina Caserta Gon, Robson Zazula

Resumo

O transtorno de escoriação é definido por um excesso de comportamentos de arranhar, ferir ou esfolar a pele. Os comportamentos não estão relacionados a problemas no neurodesenvolvimento e provocam sofrimento emocional e prejuízos na vida social de quem os apresenta. Além de ser considerado um problema dermatológico, por afetar diretamente a pele e seus anexos, esse transtorno também apresenta características psiquiátricas, recebendo atenção de pesquisadores da área. Conduziu-se uma revisão bibliográfica em periódicos da saúde com os objetivos de identificar pesquisas aplicadas ou relatos de casos realizados com indivíduos com desenvolvimento típico que apresentassem escoriação, descrever as intervenções comportamentais empregadas e relatar os métodos e os resultados dos procedimentos. Uma pesquisa eletrônica foi realizada nas bases de dados PsycINFO, Web of Science, PubMed/MEDLINE e BVS com os seguintes descritores: ‘escoriação’, ‘neurotic excoriation’ ou psychogenic excoriation’. Esses foram combinados com ‘behavioral treatment’. Dezoito artigos foram recuperados, catalogados e analisados qualitativamente a partir dos objetivos, métodos empregados e resultados das intervenções. Constatou-se que a maioria das pesquisas foi conduzida com adultos e adotaram-se estratégias e métodos da terapia de reversão de hábito e da terapia de aceitação e compromisso. Observou-se que essas intervenções foram efetivas para garantir redução da frequência da escoriação, porém com dificuldade na manutenção dos resultados na avaliação de seguimento. Sugerem-se futuras pesquisas com maior diversidade de variáveis e de participantes, bem como a avaliação funcional do comportamento de escoriação.

Palavras-chave: transtorno de escoriação, escoriação psicogênica, skin picking, terapia de reversão de hábito, intervenção comportamental


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v13i2.5903