Cabeçalho da página

BEHAVIORISMO METODOLÓGICO

Jay Moore

Resumo

As abordagens iniciais da psicologia supunham que a vida mental era o assunto apropriado desta nova ciência e que relatos verbais introspectivos e os tempos de reação eram os métodos apropriados para dar suporte às inferências sobre esse assunto. O problema foi que essas abordagens iniciais eram vagas, pouco confiáveis e geralmente ineficazes. O behaviorismo metodológico surgiu como uma tentativa de lidar com esse problema, afirmando que as teorias e explicações em psicologia, bem como os conceitos que eles implantaram, devem ser acordados. A chave para este acordo era que os psicólogos deveriam falar apenas do que é observável, embora falar de eventos mentais inobserváveis fosse posteriormente permitido se fossem designados como construtos teóricos que eram definidos operacionalmente por meio de sua relação com os eventos observáveis. Essa visão posterior permanece proeminente na psicologia tradicional. O behaviorismo radical da análise do comportamento de B. F. Skinner oferece uma alternativa baseada em uma análise crítica das fontes comportamentais de controle sobre um determinado termo. Em particular, o conceito behaviorista radical de eventos comportamentais privados fornece uma explicação unificada da natureza em termos comportamentais.

Palavras-chave: comportamento verbal, behaviorismo metodológico, behaviorismo radical, operacionalismo, previsão e controle, eventos comportamentais encobertos, lei de cobertura, método científico


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v13i2.5913