Cabeçalho da página

CONTROLE INADVERTIDO PELA LOCALIZAÇÃO EM TAREFAS DE MATCHING-TO-SAMPLE COM INDIVÍDUOS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA

Cássia Leal da Hora, Paula Debert, Danielle L. Lafrance, Caio F. Miguel

Resumo

Estudos com sujeitos não humanos mostraram que o estabelecimento de controle inadvertido pela localização pode prejudicar a aquisição de relações condicionais em procedimentos de matching-to-sample (MTS). O objetivo do Experimento 1 foi verificar se esse fenômeno ocorreria com indivíduos com Transtorno do Espectro Autista (TEA) em sessões de treino com MTS sem procedimentos adicionais que pudessem favorecer a aquisição, tais como procedimentos de esvanecimento, dicas e correção. Todos os três participantes mostraram controle pela localização mesmo depois de completar um mínimo de 50 sessões de treino com MTS arbitrário com dois estímulos de comparação. Um segundo estudo foi realizado para verificar se o controle pela localização ocorreria durante o procedimento MTS usando três estímulos comparação. Dezesseis participantes completaram duas sessões de treino. Os resultados deste estudo indicam que 13 desses participantes exibiram controle pela localização no início do treino. Em conjunto, os resultados de ambos os experimentos indicam que o controle pela localização pode prejudicar a aquisição de relações condicionais em indivíduos com TEA, utilizando procedimentos MTS, sem procedimentos adicionais de aprendizagem sem erro, como apresentação ou esvanecimento de dicas.

Palavras-chave: controle por localização, matching-to-sample, discriminação condicional, Transtorno do Espectro Autista.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v14i1.7155