Cabeçalho da página

MATCHING DE IDENTIDADE COM ESTÍMULOS COMPOSTOS E A EMERGÊNCIA DE RELAÇÕES SIMBÓLICAS ENVOLVENDO MÚSICA CLÁSSICA E EXPRESSÕES FACIAIS

Eloísa de Souza Fernandes, Juliana Yu Ribeiro Toyoda, Natasha Takuno Hespanhol, Viviane Nogueira da Silva, Alceu Martins Filho, Paula Debert

Resumo

O objetivo do presente experimento foi verificar a possibilidade de se estabelecer relações condicionais emergentes entre o nome de um compositor de música clássica, seu respectivo retrato e um trecho de uma de suas músicas após treino com o procedimento de matching de identidade (IMTS) com estímulos compostos. Um objetivo adicional consistiu em averiguar a quais expressões faciais os participantes relacionariam os nomes dos compositores e os títulos das obras. Quatro voluntários foram submetidos ao IMTS com estímulos compostos (AB-AB). Os estímulos eram nome do compositor e título da obra (A), retrato do compositor (B), trecho de oito segundos da obra (C), e foto de expressão facial de emoção (D). Foram testadas as relações arbitrárias A-B, B-A, AC-B, A-C e A-D. Para três dos quatro participantes, as relações condicionais arbitrárias emergentes foram estabelecidas. Além disso, observou-se que apenas esses três participantes estabeleceram relações sistemáticas entre as expressões faciais e os nomes dos compositores/títulos da obra. O procedimento investigado produziu relações emergentes que envolveram trechos de músicas como estímulos e, também, permitiu estabelecer relações entre nome de compositores e expressões faciais sem treino direto. Sendo assim, é um procedimento eficaz para ensino e produção de relações emergentes entre estímulos sonoros mais complexos e pode permitir transferência do “significado” de músicas para novos estímulos.

Palavras-chave: matching de identidade, estímulos compostos, música clássica, expressões faciais.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v14i1.7156