Cabeçalho da página

INTERVENÇÃO ANALÍTICO-COMPORTAMENTAL DIRIGIDA A FAMILIARES DE PORTADORES DO TRANSTORNO OBSESSIVO-COMPULSIVO

Lilian Boarati, Fani Eta Korn Malerbi

Resumo

O presente estudo teve como objetivo avaliar um procedimento de intervenção dirigido a mães de portadores de Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) com vistas a reduzir a acomodação familiar. Participaram três díades compostas de adultos portadores do TOC e suas mães. Inicialmente, foram realizadas entrevistas individuais com cada participante com o objetivo de listar os rituais apresentados pelos portadores e as respostas de acomodação familiar. Posteriormente, cada mãe foi instruída a registrar diariamente os rituais de seus filhos que solicitavam sua participação e as suas respostas de acomodação. A análise desses registros permitiu que as pesquisadoras classificassem as respostas de acomodação das mães em ordem crescente de frequência e instruíssem cada mãe a colocar em extinção, primeiramente, as solicitações menos frequentes de participação nos rituais e reforçar qualquer outra classe de respostas diferente das ritualísticas (DRO). Uma vez eliminada uma classe de respostas ritualísticas, as mães eram instruídas a focalizar a classe seguinte e assim sucessivamente. Foram realizados de 13 a 14 encontros semanais com cada mãe. Em cada encontro, as mães recebiam instruções sobre como proceder e eram orientandas a enfrentar as dificuldades que apareciam na realização da tarefa. Trinta por cento dos registros foram também analisados por um observador independente resultando em 90,6% de concordância. Os principais resultados evidenciaram a eliminação da maioria das respostas de acomodação apresentadas pelas três mães.

Palavras-chave: análise do comportamento, família, extinção, comportamento obsessivo-compulsivo.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v14i1.7158