Cabeçalho da página

Imitação vocal e nomeação de figuras em deficientes auditivos usuários de implante coclear: estudo exploratório

Ana Claudia Moreira Almeida Verdu, Maria Cecília Bevilacqua, Deisy das Graças de Souza, Fabiana Cristina de Souza

Resumo

O objetivo deste trabalho foi verificar se o ensino do comportamento ecoico combinado com uma tarefa de emparelhamento entre palavras ditadas e figuras favorece a emergência da nomeação de figuras, em crianças surdas, usuárias de implante coclear. O emparelhamento auditivo-visual com ouvintes geralmente ocasiona a nomeação das figuras; entretanto, usuários de implante apresentam dificuldade em nomear, mesmo depois de apresentarem desempenho preciso nas tarefas de seleção. Neste estudo, o ensino do comportamento ecoico de três palavras foi sobreposto à tarefa de emparelhamento (para duas crianças do Grupo 1) ou precedeu a tarefa de emparelhamento (para duas crianças do Grupo 2). Uma palavra ditada era apresentada por meio do alto-falante do computador e a criança era instruída a repetir a palavra; se errasse, o experimentador apresentava pistas orofaciais. Após o ensino do ecoico e de relações condicionais entre palavras ditadas e figuras convencionais (AB) e entre as mesmas palavras e figuras abstratas (AC), as quatro crianças formaram classes entre figuras convencionais e figuras abstratas (Testes BC/CB), e a nomeação das figuras aumentou consideravelmente em relação à linha de base. O ensino de ecoico, combinado com procedimentos de discriminação condicional auditivo-visual, pode promover simultaneamente compreensão auditiva e inteligibilidade de fala em usuários de implante. Palavras-chave: comportamento verbal, nomeação de figuras, comportamento ecoico, deficiência auditiva, implante coclear.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v5i1.722