Cabeçalho da página

PREFERÊNCIA POR LIBERDADE DE ESCOLHA MESMO QUANDO UMA DAS ALTERNATIVAS NUNCA (OU RARAMENTE) É ESCOLHIDA

A. Charles Catania, Deisy das Graças de Souza, Koichi Ono

Resumo

Em uma situação de liberdade de escolha (escolha livre), duas ou mais respostas elegíveis para reforço estão concorrentemente disponíveis, como quando as bicadas de um pombo em qualquer um de dois discos pode produzir reforços em intervalo-fixo (FI). Em escolha forçada, uma única resposta é elegível para reforço, como quando as bicadas em um disco podem produzir reforços em FI, mas as bicadas em um segundo disco são colocadas em extinção (EXT).
A liberdade de escolha tem sido tipicamente preferida à escolha forçada, quando ambas constituem os elos terminais de esquemas encadeados concorrentes ou de esquemas múltiplos encadeados concorrentes. Quando esquemas múltiplos encadeados concorrentes programam as condições A e B para os elos terminais à esquerda e à direita, respectivamente, na presença de um dos estímulos do elo inicial, mas programam as posições inversas para A e B nos elos terminais na presença do outro estímulo do elo inicial, as preferências podem ser determinadas, ao longo das sessões, como diferenças nas taxas relativas nos elos iniciais. A questão neste experimento era se a preferência por escolha livre é demonstrável mesmo quando uma das alternativas quase nunca é escolhida ou é escolhida  raramente. Uma história experimental sob esquemas múltiplos cujos componentes eram cadeias concorrentes, nas quais os elos terminais eram um mesmo esquema de FI, foi seguida pelo treino, independente dos elos iniciais, de FI 20-s (disco verde), FI 40-s (disco amarelo), e EXT (disco vermelho) nos elos terminais. Então, os esquemas múltiplos de cadeias concorrentes programaram os elos terminais de escolha livre com dois discos, verde (FI 20-s) e amarelo (FI 40-s), concorrentemente com elos terminais de scolha forçada, também com dois discos, um verde (FI 20-s) e outro vermelho (EXT). Esses elos terminais mantiveram o responder quase que exclusivamente no disco verde, quer o outro fosse amarelo ou vermelho, e todos os reforços foram produzidos por respostas no disco verde. Embora os reforços fossem iguais e a alternativa com o disco amarelo nunca ou quase nunca tivesse sido escolhida, o elo terminal com os discos verde e amarelo (escolha livre) foi preferido ao elo terminal com os discos verde e vermelho (escolha forçada).

Palavras-chave: escolha livre, escolha forçada, preferência, esquemas encadeados concorrentes, elos iniciais, elos
terminais, operantes discriminados


Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v1i1.761