Cabeçalho da página

PREVENÇÃO DA DENGUE: EFEITOS DE PROPAGANDAS E DE UM JOGO DE TABULEIRO

Luciano Carneiro, Verônica Bender Haydu, Elizeu Batista Borloti, Silvia Regina de Souza

Resumo

Jogos e anúncios são recursos que facilitam o ensino de uma variedade de comportamentos relevantes. Considerando o problema que o Brasil enfrenta com a dengue, este estudo teve como objetivo avaliar os efeitos de propagandas patrocinadas pelo governo e do jogo de tabuleiro “Nossa Turma Contra a Dengue” na promoção de comportamentos de crianças de relatar regras de prevenção à Dengue e também em comportamentos correspondentes a essas regras. Foram formados três grupos de estudantes com 8 a 9 anos: Grupo Jogo (participou de rodadas do jogo “Nossa Turma Contra a Dengue”), Grupo Propagandas (assistiu anúncios governamentais sobre prevenção de dengue) e Grupo Controle. Antes e após as intervenções, o Questionário Dengue avaliou o comportamento verbal sobre os comportamentos de prevenção da dengue e uma Atividade Prática Avaliativa o comportamento não verbal. Com base nos resultados obtidos, foi possível verificar que todos os participantes dos Grupos Jogo e do Grupo Propaganda aumentaram ou mantiveram (acima de 80% de acertos) a pontuação no questionário e, com exceção de um participante do Grupo de Propaganda e um do Grupo Controle, todos os demais aumentaram a pontuação na Atividade Prática Avaliativa. Ambos os recursos, jogo e propagandas, podem ser úteis na promoção de comportamentos verbais e não verbais de prevenção à Dengue. No entanto, precisam ser melhorados, em relação à descrição clara das contingências de prevenção da doença e de aspectos que aumentem a atenção das crianças às regras apresentadas.

Palavras-chave: jogo educativo, campanhas publicitárias, comportamento governado por regras, comportamento verbal, Análise Aplicada do Comportamento


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v15i1.7919