Cabeçalho da página

DESLOCAMENTO, SENSIBILIDADE AO REFORÇO E MÚLTIPLAS ALTERNATIVAS

Felipe Cabrera, Carlos F. Aparicio

Resumo

Quando ratos procuram por alimento em oito alternatives disponíveis concorrentemente e saltam barreiras para se deslocar de um local para outro, as distribuições de tempo e respostas geralmente ficam aquém das distribuições de reforços. Esse resultado pode refletir a maneira pela qual as barreiras são introduzidas na situação. O presente experimento explorou essa possibilidade com ratos. Esquemas concorrentes de reforço com components de intervalo randômico de diferentes durações forneceram alimento em oito barras instaladas em quatro câmaras experimentais conectadas a uma plataforma central. Primeiro, os ratos podiam entrar nas câmaras e mudar de uma barra para a outra sem restrições. Depois, o acesso às câmaras foi obstruído e as barras foram separadas uma da outra por barreiras de 300 mm de altura. Finalmente, as oito barreiras aumentaram de 300 para 700 mm. Os tempos de visita e de mudança e a quantidade de respostas de mudança foram menores quando os ratos visitavam as barras sem restrições. Com a introdução das barreiras, essas medidas aumentaram, atingindo os maiores valores quando a altura das barreiras aumentou. Para as respostas, a sensibilidade ao reforçamento, estimada pelo parâmetro s da lei generalizada da igualação, aumentou com aumentos no requisito para o deslocamento, indicando uma tendência à superigualação. No entanto, apenas um rato mostrou a mesma tendência para a alocação de tempo. Palavras-chave: Escolha, múltiplas alternativas, deslocamento, sensibilidade, ratos


Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v2i2.814