Cabeçalho da página

EMPARELHAMENTO POR IDENTIDADE EM ABELHAS DO GÊNERO MELIPONA (M. QUADRIFASCIATA E M. RUFIVENTRIS)

ANTONIO MAURICIO MORENO, DEISY DAS GRAÇAS DE SOUZA

Resumo

 

Poucos estudos com abelhas empregaram o procedimento de emparelhamento com o modelo (matching-to-sample, ou MTS), tipicamente empregado com outros animais no ensino de relações entre estímulos. Na literatura sobre aprendizagem discriminativa em abelhas, encontram-se vários estudos com operárias da espécie Apis mellifera, porém existem poucos estudos desse tipo com abelhas de outras espécies. O objetivo deste estudo foi estabelecer relações de identidade em um procedimento de MTS, usando-se como sujeitos duas espécies de abelhas do gênero Melipona. Foi usado um labirinto em “Y”, de tal modo que o estímulo modelo era apresentado na sua entrada e dois estímulos de comparação eram dispostos nas suas saídas. Eram treinadas as relações de identidade entre estímulos visuais azul-azul e amarelo-amarelo. Quatro dentre cinco abelhas da espécie Melipona quadrifasciata e quatro dentre seis abelhas da espécie Melipona rufiventris aprenderam a tarefa. Os resultados estendem a generalidade do responder por identidade em não-humanos.

Palavras-chave: Emparelhamento com o modelo, emparelhamento por identidade, abelhas, Melipona quadrifasciata, Melipona rufiventris. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v8i1.942