Cabeçalho da página

CHRONIC MILD STRESS: UM ESTUDO SOBRE A INTERAÇÃO ENTRE SUBMISSÃO AO PROTOCOLO DE ESTRESSORES, COMPORTAMENTO OPERANTE E PRIVAÇÃO

Clarissa Moreira Pereira, Tereza Maria de Azevedo Pires Sério (in memoriam)

Resumo

O chronic mild stress (CMS) é um modelo experimental para estudo dos efeitos da exposição a esses estressores no comportamento dos sujeitos. No presente estudo, pretendeu-se verificar se o protocolo completo, e não apenas alguns estressores apresentados isola¬damente (privação de água e privação de alimento), seria responsável pelos efeitos comumente descritos na literatura (diminuição na ingestão e preferência por substância doce pela submissão ao protocolo). Foi verificada, também, a interferência de sessões operantes em esquema concorrente (água-sacarose) nos efeitos considerados. Os resultados encontrados foram analisados com relação à ingestão de líquidos nos testes da gaiola viveiro. Tanto a privação, isoladamente, quanto o protocolo incompleto (sem privação) produziram efeitos na ingestão e preferência de líquidos. Além disso, foi encontrada diferença nos valores de ingestão entre os sujeitos que passaram por sessões operantes e os sujeitos que não passaram (valores maiores para os primeiros). Com relação aos resultados, duas sugestões são colocadas: (a) a manipulação neonatal pode ser uma variável responsável pela não produção de todos os efeitos do protocolo no comportamento dos sujeitos; e (b) a exposição prolongada à sacarose pode ter efeitos similares à analgesia nos sujeitos, fazendo com que os possíveis efeitos do protocolo de estressores não sejam produzidos. Palavras-chave: protocolo de estressores, privação, comportamento operante, manipulação neonatal, exposição à sacarose.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v6i1.994