Cabeçalho da página

A VISÃO ETNOECOLÓGICA QUE JOVENS EM FORMAÇÃO ESCOLAR TÊM SOBRE OS ANFÍBIOS E A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA CONSERVAÇÃO DESTES ANIMAIS

Lucas Ferrante, Carina Fernanda Veiga

Resumo

Os anfíbios são os animais mais ameaçados entre os vertebrados e no Brasil são registrados vários declínios e extinções para estes animais. Entre as principais ameaças, estão perda e fragmentação de hábitats, expansão da agricultura, poluição, doenças e mudanças climáticas. Esforços conservacionistas bem-sucedidos integram a comunidade em seus planos de ação, entretanto, os anfíbios geralmente são vistos pela sociedade como animais venenosos e transmissores de doenças, muitas vezes associados à bruxaria ou superstições. Neste trabalho, nós avaliamos a percepção etnoecológica que alunos de uma turma do ensino médio têm sobre os anfíbios anuros, verificando como estes animais são vistos. Após a avaliação, realizamos uma intervenção de educação ambiental para desmistificar os mitos e lendas que rondam estes animais, com a finalidade de estimular um caráter ecológico e conservacionista em alunos que antes tinham uma visão negativa. Com resultados bem-sucedidos, nossos dados indicam ser possível mudar a visão estigmatizada que a sociedade tem sobre esses animais e conscientizar para a conservação deste grupo.


Palavras-chave

anfíbios; anuros; educação ambiental; conservação; etnobiologia


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/ethnoscientia.v0i0.10248

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Ethnoscientia

ISSN 2448-1998