Cabeçalho da página

Temas capitais da educação à distância: Nós e Entrenós que tecem a Rede da Formação de Professores

Rosália Maria Ribeiro de Aragão, Sheila Costa Vilhena Pinheiro

Resumo

Neste trabalho comunicamos um estudo decorrente de uma investigação qualitativa na modalidade narrativa que se funda em experiências formativas vividas durante interações em aulas de uma disciplina de fundamentos da educação a distância, integrante de um curso piloto de especialização para a formação de professores-tutores de ciências e matemáticas. Essa disciplina foi desenvolvida por três formadoras, dentre as quais a pesquisadora se inclui, em quatro turmas de alunos-professores de ciências e matemáticas no ensino fundamental, na educação infantil e nas séries iniciais. Dentre esses alunos-professores apenas 05 (cinco) de cada uma das quatro turmas, figuram como sujeitos desta pesquisa, selecionados a partir do maior nível e freqüência de reflexividade dos seus relatos autobiográficos. Nesta investigação objetivamos explicitar os saberes produzidos no processo de formação tutorial-docente passíveis de dar referência à construção de práticas diferentes e diferenciadas de formação docente a distância. A mobilização desses saberes foi acompanhada por meio de diários-de-bordo e de memoriais elaborados pelos alunos-professores, bem como de anotações pessoais de campo registradas in procesu durante dois ciclos de cinco dias, nos turnos da manhã e tarde. Os dados obtidos foram tratados em função de temáticas emergentes, expressas neste estudo em termos que incidem sobre ?paradigma‘, ?mudança‘, ?avaliação‘ e ?afetividade‘, pela consideração de importância que os sujeitos atribuíram a diferentes questões no âmbito da Educação a Distância, considerando a sua relevância no contexto educacional do tempo presente. A análise desses dados revela que, na ausência de situações reais, a reflexão sobre práticas simuladas que ensejam problemas autênticos da aprendizagem e da formação a distância pode mobilizar a produção de saberes vinculada à proposição de práticas formativas atualizadas e inovadoras no âmbito da Educação a Distância. Tais saberes são atinentes à compreensão dessa modalidade educativa com base em um paradigma emergente. Nesse sentido, o preconceito em relação a EAD torna-se passível de ser superado em função da garantia do desenvolvimento de outras/novas possibilidades formativas, através dessa modalidade, que impliquem concepções teórico-metodológicas e epistemológicas diferenciadas em termos de perspectiva paradigmática, formação, avaliação

Temas capitais da educação à distância: Nós e Entrenós que tecem a Rede da Formação de Professores


Palavras-chave

educação a distância; formação docente; temas capitais


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/amazrecm.v6i0.1709

Direitos autorais 2010 CC-BY



Creative Commons License