Cabeçalho da página

Uma análise histórica sobre a seleção natural: de Darwin-Wallace à Síntese Estendida da Evolução

Mariane Tavares Silva, Charles Morphy Dias Santos

Resumo

Evolucionistas antes de Darwin e Wallace já tinham mencionado o mecanismo da seleção natural. Para Darwin, a variação existe em larga escala entre populações e ela está disponível para a ação da seleção natural. Parte dessa variação beneficia seus portadores na luta pela sobrevivência. Wallace chegou a conclusões semelhantes quase ao mesmo tempo. A seleção natural como mecanismo de mudança evolutiva foi universalmente adotada após a Síntese Moderna (1930-1940). Nos últimos cinquenta anos, entretanto, outros mecanismos e processos evolutivos foram descobertos. Hoje em dia, é quase consenso que a seleção natural não é suficiente para explicar a evolução biológica. Atualmente, a necessidade de uma significativa extensão da teoria evolutiva, em algo como uma Síntese Estendida, é ponto principal de discussão. Em tal teoria, a seleção natural deixa de ter um papel criativo uma vez que a variação é limitada por outros processos que não a seleção. O objetivo do presente artigo é estabelecer o papel da seleção natural em três momentos distintos da história da biologia evolutiva, de Darwin até a Síntese Estendida.


Palavras-chave

Darwin; evolução; seleção natural; síntese estendida; Wallace


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/amazrecm.v11i22.2122

Direitos autorais 2015 CC-BY



Creative Commons License