Cabeçalho da página

Análise das interações verbais professor-aluno: implicações para a construção de um discurso reflexivo

Viviane Arrigo, Natany Dayani de Souza Assai, Fabiele Cristiane Dias Broietti, Álvaro Lorencini Júnior

Resumo

O presente artigo busca analisar a forma como o professor interage com os alunos e as implicações destas interações para a construção de um discurso reflexivo, por meio da análise das interações descritas por Flanders e o tipos de perguntas definidos por Carvalho (2012). Os dados apresentados e analisados são provenientes das interações verbais entre o professor e seus alunos ocorridas em uma aula de Química do Ensino Médio, registradas por um estudante na disciplina de Estágio Supervisionado.  A elaboração do sistema de análise permitiu identificar a influência das participações do professor e dos alunos durante a aula na construção do discurso reflexivo. Assim, constatamos que o fato do professor não fornecer o tempo necessário para os alunos intervirem durante a aula, caracteriza o seu discurso como sendo um discurso de autoridade constituído na maioria das vezes por perguntas retóricas, inibindo a participação dos alunos e a troca de significações em um processo de negociação. Em sentido contrário, defendemos que quanto mais o professor adotar perguntas de maior exigência cognitiva possibilitando tempo para as respostas e com as intervenções pedagógicas do professor por meio de outras perguntas ou explicações promove-se o contato interativo para a construção de um discurso mais reflexivo


Palavras-chave

interações verbais; tipos de perguntas; ensino de química; discurso reflexivo


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/amazrecm.v14i32.5828

Direitos autorais 2018 Amaz RECM

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Creative Commons License