Cabeçalho da página

Desenvolvimento profissional de um professor ao (re)elaborar uma prova escrita de matemática

Tiago Ponciano Antunes, Marcele Tavares Mendes

Resumo

Neste artigo, ancorados em uma avaliação da aprendizagem como prática de investigação e oportunidade de aprendizagem, apresentamos uma discussão acerca da atividade de um professor (re)elaborar uma prova escrita. Subsidiamos nossas reflexões na análise de um ciclo de interação de aplicação de uma tarefa de uma prova escrita – Prova de Levar para Casa, e sua respectiva grelha de correção. Ela foi aplicada a um grupo de 8 alunos do 6º ano do Ensino Fundamental de uma escola estadual do Paraná na cidade de Londrina no segundo semestre de 2017. Esse ciclo de interação baseia-se na abordagem de Pesquisa em Desenvolvimento (Design Research). Do ponto de vista metodológico, a discussão realizada a partir da análise da produção escrita presente nas provas tem natureza qualitativa e se fundamenta em uma análise interpretativa. A partir desse processo de análise foi possível inferir que um professor, ao (re)elaborar os instrumentos utilizados, tem a oportunidade de desenvolver saberes docentes da prática avaliativa (o que ocorreu), assim como para a prática avaliativa (ações futuras); de reconhecer a possibilidade de provocar mudanças na realidade escolar, na direção de envolver os alunos em um processo de avaliação que subsidia e orienta os processos de ensino e de aprendizagem.


Palavras-chave

Educação Matemática; Avaliação da Aprendizagem; Análise da Produção Escrita; Prova Escrita; Grelhas de Correção.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/amazrecm.v14i31.5846

Direitos autorais 2018 Amazônia: Revista de Educação em Ciências e Matemáticas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Creative Commons License