Cabeçalho da página

Formação matemática no curso Normal do Instituto de Educação Régis Pacheco (1959-1971)

Cleide Selma Pereira dos Santos, Janice Cassia Lando

Resumo

No presente artigo apresentamos alguns resultados de uma pesquisa de mestrado, na qual buscamos compreender como se constituiu a formação matemática dos normalistas do Curso Normal do Instituto de Educação Régis Pacheco, localizado em Jequié-BA. O recorte temporal da pesquisa compreende o período de 1959 a 1971, que correspondem, respectivamente, ao ano em que o citado curso iniciou suas atividades e a promulgação da Lei nº 5.692 de 11 de agosto de 1971, que trouxe mudanças importantes para o Curso Normal. Como aportes teóricos fizemos uso da história cultural; utilizamos os conceitos de apropriação na perspectiva de Chartier e história das disciplinas escolares de acordo com André Chervel. Adotamos a história oral temática, conforme propõe Meihy (1996), para produzir depoimentos com três docentes e cinco discentes do curso. Com base nas fontes, – entrevistas, documentos e livros didáticos – conjecturamos que na formação dos normalistas, o ensino de matemática se consolidou a partir da apropriação e institucionalização de saberes, oriundos das disciplinas de formação geral e de saberes advindos da formação profissional, ou seja, dos saberes a ensinar e saberes para ensinar a matemática, respectivamente.


Palavras-chave

Curso Normal do IERP; saberes para ensinar matemática; Régis Pacheco


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/amazrecm.v14i32.5868

Direitos autorais 2018 Amaz RECM

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Creative Commons License