Cabeçalho da página

Percepções dos tutores presenciais sobre a formação inicial de professores de Química em EaD ofertada pelo IFMT

Marcelo Franco Leão, Eniz Conceição Oliveira, José Claudio Del Pino

Resumo

São muitos os atores envolvidos em um curso de licenciatura na modalidade da Educação a Distância (EaD), dentre os quais, nesse texto, destacam-se os tutores presenciais. As posições e responsabilidades assumidas, além das atribuições e funções desempenhadas, os tornam observadores privilegiados. Assim, o objetivo deste estudo foi investigar as percepções dos tutores presenciais do Curso de Licenciatura em Química em EaD, ofertado pelo IFMT, sobre os desafios que encontram nesse percurso, as lacunas que identificam no curso e os conhecimentos proporcionados aos futuros professores. Realizada durante o primeiro semestre de 2018, esta pesquisa caracteriza-se como descritiva e exploratória, com abordagem qualitativa. Dos 16 tutores atuantes no curso, 8 deles aceitaram participar voluntariamente da pesquisa. Para coletar dados foi utilizado um formulário eletrônico contendo seis questões abertas. Os dados coletados foram analisados por meio da técnica conhecida como análise de conteúdo. As categorias identificadas foram: desafios existentes neste processo formativo; dificuldades ou lacunas identificadas no decorrer do curso; e conhecimentos proporcionados aos futuros professores de química. Com estas percepções é possível compreender como está ocorrendo o processo formativo no IFMT, sendo que tais informações poderão possibilitar o planejamento de ações que promovam melhorias no curso.


Palavras-chave

educação a distância; formação de professores; tutoria


Texto completo:

PDF (port) PDF (English)

Referências


ACOSTA, C. L. C.; DESTRO, A. P. M.; FERREIRA, M.; YAMIL, N. De professores a tutores: processos de precarização do trabalho docente pela modalidade EAD. In: Seminário Educação 2014 - Educação e seus sentidos no mundo digital. Anais... Cuiabá: EdUFMT, p. 2146-2160, 2015.

ALONSO, K. M. A expansão do ensino superior no Brasil e a EaD: dinâmicas e lugares. Educ. Soc. Campinas, v. 31, n. 113, p. 1319-1335, out.-dez. 2010. Disponível em: Acesso em: 18 jun. 2018.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2012.

BORGES, F. A. F. A EaD no Brasil e processo de democratização do acesso ao ensino superior: diálogos possíveis. Revista Científica em Educação a Distância, v. 5, n. 3, 2015.

BRASIL, Lei nº 9.394, de 20 de dez de 1996. Disponível em: < http://www2.camara.leg.br/legin/.../lei/.../lei-9394-20-dezembro-1996-362578-norma-pl.http> Acesso em: 18 de ago de 2017.

CAETANO, T. C.; REZENDE JUNIOR, M. F. A visão dos tutores no curso de licenciatura em física, modalidade a distância, da Universidade Federal de Itajubá - MG. In: XVIII Simpósio Nacional de Ensino de Física, 2009, Vitória-ES. Atas... São Paulo: Editora da SBF, 2009.

CASSUNDÉ, F. R. S. A.; MENDONÇA, J. R. C. A virtualização do ensino superior: uma análise do contexto brasileiro. Revista EaD em foco, Fundação Cecierj - v. 4, n. 1. Rio de Janeiro – Junho, 2014.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: método qualitativo, quantitativo e misto. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

IFMT. Manual do Aluno EAD. Instituto Federal de Mato Grosso - Departamento de Educação à Distância. Cuabá/MT: DEAD, 2013. Disponível em: Acesso em: 12 nov. 2017.

MENDONÇA, J. R. C.; PAIVA, KELY, C. M.; PADILHA, M. A.; BARBOSA, MILKA A. C.; MARTINS, M. A. B. Competências eletrônicas de professores para Educação a Distância no Ensino Superior no Brasil: discussão e proposição de modelo de análise. In: Fórum da Gestão do Ensino Superior nos Países e Regiões de Língua Portuguesa, 2012.

OLIVEIRA, F. P. M.; LIMA, C. M. Tutoria e docência no ensino superior a distância: aproximações e distanciamentos. In: I Simpósio Internacional de Educação a Distância e I Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância (SIED-EnPED), 2012.Anais...São Carlos: UFSCar, p. 1-12, 2012. Disponível em: ˂http://sistemas3.sead.ufscar.br/ojs/Trabalhos/310-924-1-ED.pdf˃ Acesso em: 07 jun. 2018.

OLIVEIRA, I. M. F.; QUADROS, A. L.; TOFANI, S.F.B.; FERREIRA, A. C.; COUTO, L. G. O. O tutor do curso de Licenciatura em Química da UFMG: reflexões a partir do que percebe. Revista Iberoamericana de Educación a Distancia, v. 16, p. 133, 2013.

SANTOS, B. F. Ensino de Química em diferentes contextos sociais. Amazônia (UFPA), v. 13, p. 104-118, 2017.

SEGENREICH, S.C. D. ProUni e a UAB como estratégias de EAD na expansão do Ensino Superior. Pro-Posições. Campinas, v.20, n.2 (59), p.205-222, maio/ago. 2009. Disponível em: Acesso em: 21 maio 2018.

SILVA, F. A. S.; FIREMAN, E. C. Estudo de Caso da Formação de Professores da Licenciatura em Química na Modalidade Ead da UFRN: reflexos da formação alicerçada na racionalidade técnica dos tutores. EAD em Foco, v. 3, p. 68-81, 2013.

SILVA, J. B.; NUNES, C. P. Políticas de formação de professores na modalidade da educação a distância no Brasil. Revista EDaPECI, São Cristovão, v. 14, n. 3, p. 455-469, set/dez 2014.

TEPERINO, A. S. Educação a distância em organizações públicas. Brasília: Escola Nacional de Administração Pública, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.18542/amazrecm.v15i33.6031

Direitos autorais 2019 Amazônia: Revista de Educação em Ciências e Matemáticas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Creative Commons License