Cabeçalho da página

História da ciência: revelando concepções fragmentadas a partir de imagens de cientistas

Eduarda Tais Breunig, Aléxia Santos Amaral, Andréa Inês Goldschmidt

Resumo

A pesquisa buscou investigar as concepções de alunos de terceiro ano do ensino médio a respeito da imagem e do nome de três cientistas importantes para a Biologia: Robert Hooke, Anton Van Leeuwenhoek e Carl Nilsson Linnaeus (Carlos Lineu), através de questionários aplicados a setenta e oito alunos dos terceiros anos do ensino médio, de três escolas públicas do município Palmeira das Missões, RS. Inicialmente foi aplicado o primeiro instrumento de investigação, contendo duas imagens distintas de cada um dos cientistas e com questões semiestruturadas (fechadas e abertas). Em um segundo momento, foi aplicado um segundo questionário, que além de outras imagens dos cientistas, apresentavam os nomes dos mesmos. Após, os questionários foram recolhidos e tabulados. Os resultados mostram que o uso de imagens ainda é restrito em sala de aula; não tendo sido reconhecidos nenhum dos cientistas. Além disso, muitas concepções errôneas sobre cientistas e a ciência foram identificadas nas citações dos alunos. Apresentar de forma adequada e ampliada a História da Ciência pode contribuir como um dispositivo didático útil, tornando o ensino da ciência a nível médio mais interessante, além de facilitar a aprendizagem, mostrando que a ciência não é imutável e que depende de diversas pessoas.


Palavras-chave

Hooke; Leeuwenhoek; Lineu


Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, R. Filosofia da ciência. Introdução ao jogo e a suas regras. São Paulo: Loyola, 10o edição, 2005.

BARBOSA, H. S.; CORTE-REAL, S. Biologia celular e ultraestrutura. In: MOLINARO, E. M. Conceitos e métodos para a formação de profissionais em laboratórios de saúde. vol. 2. Organização MOLINARO, E. M.; CAPUTO, L. F. G. e AMENDOEIRA, M. R. R. Rio de Janeiro: EPSJV; IOC, 2010.

BATISTETI; C. B.; ARAÚJO, E. S. N. e CALUZI, J. J. As estruturas celulares: o estudo histórico do núcleo e sua contribuição para o ensino de biologia. In: Filosofia e História da Biologia. Anais... Campinas, SP: ABFHiB, São Paulo: FAPESP, Rio de Janeiro: Booklink, vol. 4, jan./dez. 2009.

BRITO, A. A. Quem tramou Robert Hooke. Ciência & Tecnologia dos Materiais, vol. 20, n.º 3/4, 2008.

BUCKERIDGE, Marcos. Deus fez, Lineu organizou. Mar. 2008.

CACHAPUZ A. et al. A necessária renovação do ensino de ciências. São Paulo: Cortez, 2005

CACHAPUZ, A.; et al (Orgs.). A necessária renovação do ensino de ciências. São Paulo: Cortez, 2 Ed., 2011.

CYPRIANO, R. J. e TEIXEIRA, R. D. B. L. Etnociência da ciência: a busca por simetria na pesquisa científica. Revista Inter. Interdisc. INTERthesis, Florianópolis, v.14, n.3, p. 01-13 Set.-Dez. 2017

FERNANDEZ, I.; et al. Visiones deformadas de la ciencia transmitidas por la enseñanza. enseñanza de las ciencias. Historia y epistemología de las ciencias. v. 20, n. 3, p. 477-488, 2002.

FREITAS, B. S. P. et al. Representações sobre cientistas entre estudantes em formação docente em biologia e química. Revista Metáfora Educacional. Bahia (Brasil), n. 21, jul. – dez. 2016, p. 24-51.

GOLDSCHMIDT, A. I.; GOLDSCHMIDT JUNIOR, J. L.; LORETO, E. L. S. Concepções referentes à ciência e aos cientistas entre alunos de anos iniciais e alunos em formação docente. Contexto & Educação. v.92, p.132 - 164, 2014.

HÖTTECKE, D.; SILVA, C. C. Why implementing history and philosophy in school science education is a challenge: an analysis of obstacles. Science & Education, n. 20, p. 293-316, 2011.

KOMINSKY, L.; GIORDAN, M. Visões sobre Ciências e sobre Cientista entre. Estudantes do Ensino Médio. Química Nova na Escola, v. 15, p. 11-18, 2002.

MARTINS, L. A-C. P. A história da Ciência e o ensino da Biologia. Ciência e Ensino, n. 7, 1998, p. 18-21.

MARTINS, A. F. História e filosofia da ciência no ensino: há muitas pedras nesse caminho Cad. Bras. Ens. Fís., v. 24, n. 1: p. 112-131, abr. 2007

MARTINS, R. A. Robert Hooke e a pesquisa microscópica dos seres vivos. Filosofia e História da Biologia, v. 6, n. 1, p. 105-142, 2011.

MATTHEWS, M. R. História, filosofia e ensino de ciências: a tendência atual de reaproximação. Caderno Catarinense de Ensino de Física, v. 12, n. 3, p. 164-214, Florianópolis, 1995.

MELO, J. R.; ROTTA, J. C. G. Concepção de ciência e cientista entre estudantes do ensino fundamental. Anais... In: XV Encontro Nacional de Ensino de Química, Brasília-DF, 2010.

MELZER, M. e AIRES, J. A. A História do desenvolvimento da teoria atômica: um percurso de Dalton a Bohr. Amazônia, Revista de Educação em Ciências e Matemática, v.11 (22) Jan-Jun 2015. p.62-77.

MESQUITA, N. A. S.; SOARES, M. H. F. B. Visões de ciência em desenhos animados: uma alternativa para o debate sobre a construção do conhecimento científico em sala de aula. Ciência e Educação, v. 14, n. 3, p. 417-429, 2008.

PASQUETTI, M. V. A História da ciência nos livros didáticos de Biologia. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2011. 113p

PRESTES, M.E; OLIVEIRA, P; JENSEN, G.M. As origens da classificação de plantas de Carl von Linné no ensino de biologia. Filosofia e História da Biologia, v. 4, p. 101-137, 2009.

REIS, P.; GALVÃO, C. O diagnóstico de concepções sobre os cientistas através da análise e discussão de histórias de ficção científica redigidas pelos alunos. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v.. 5, n. 2, 2006.

SILVA, H. C. da et al. Cautela ao usar imagens em aulas de ciências. Ciência & Educação (Bauru), vol. 12, núm. 2, agosto, 2006, pp. 219-233

SIQUEIRA, A. C. A. O significado de filosofia na metafísica de Aristóteles e sua influência no pensamento de Heidegger. Kínesis - Revista de Estudos dos Pós-Graduandos em Filosofia, v. 8, n. 18, 2016, p.18-30

SIQUEIRA, D. C. O. Ciência e poder no universo simbólico do desenho animado. In: MASSARAN, L.; CASTRO. I. M.; BRITO, F. (Orgs). Ciência e público: caminhos da divulgação científica no Brasil. Rio de Janeiro: Casa da Ciência – Centro Cultural de Ciência e Tecnologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Fórum de Ciência e Cultura, 2002. 232 p. (Série Terra Incógnita, v. 1).

TAVARES, T. F; PRESTES, M. E. Pseudo-história e ensino de ciências: o caso Robert Hooke (1635-1703). Revista da Biologia, v.9, n. 2, 2012, p.35-42.

XAVIER, B. R. As categorias de Aristóteles e o conhecimento científico. Pensar, Fortaleza, v. 13, n. 1, p. 57-64, jan./jun. 2008.

ZANON, D. A. V.; MACHADO, A. T. A visão do cotidiano de um cientista retratada por estudantes iniciantes de licenciatura em química. Ciências & Cognição, v.18, n. 1, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.18542/amazrecm.v15i33.6054

Direitos autorais 2019 Amazônia: Revista de Educação em Ciências e Matemáticas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Creative Commons License