Cabeçalho da página

As dimensões da argumentação no ensino de ciências em pesquisas de 2007 a 2017: um olhar para a caracterização e para as ferramentas metodológicas para estudar esta temática

Agnaldo Ronie Pezarini, Maria Delourdes Maciel

Resumo

É de conhecimento da área acadêmica que o argumento no ensino de ciências apresenta seu viés na ação de entender e de relacionar dados e conclusões, de modo a de posse da habilidade de avaliar enunciados teóricos à luz dos dados empíricos ou procedentes de outras fontes, promover a construção da capacidade argumentativa. Neste contexto, este artigo tem por objetivo caracterizar nas pesquisas algumas de suas especificidades e, para tanto, realizamos um levantamento bibliográfico das produções acadêmicas de 2007 a 2017 e, elaboramos um estado da arte. A metodologia empregada neste caso foi a análise de conteúdo temática de Bardin 2006. Configuramos a temática frente as categorias: Ano de realização/publicação; Instituição de Ensino Superior de Origem; Disciplina da área da Ciência da Natureza; Ferramentas de Construção e Analítica da argumentação. Os resultados apontam que o Padrão de Toulmin é a ferramenta de construção e/ou analítica mais utilizada nas pesquisas e, há outras que ora se dedicam em agregar ao Padrão de Toulmin algumas ponderações ou agem totalmente de maneira contrária a ideologia desta ferramenta tendendo muitas vezes para a argumentação focada nas premissas do discurso, de qualquer forma fica claro que as ferramentas contribuem positivamente para a construção da argumentação.


Palavras-chave

argumentação; ferramentas de construção e analítica; mapeamento


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/amazrecm.v14i32.6177

Direitos autorais 2018 Amaz RECM

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Creative Commons License